Inscrições

HISTÓRIA

Com 52 anos de existência, a Escola Nacional da Magistratura (ENM), órgão vinculado à AMB, desempenha o papel de orientadora da atuação das demais Escolas da Magistratura no País, além de oferecer cursos de especialização e aperfeiçoamento cultural, jurídico e humanístico no Brasil e no exterior. A ENM é uma entidade que busca o aprimoramento dos sistemas de seleção, formação e aperfeiçoamento de magistrados e exerce sua função aliada aos tribunais e outros órgãos e instituições do Poder Judiciário.

Ao longo de sua história, a ENM foi dirigida por 11 diretores-presidentes. O primeiro a ocupar o cargo foi o magistrado Hamilton Moraes de Barros. Depois, assumiram a função o ministro aposentado Sálvio de Figueiredo, do Superior Tribunal de Justiça (STJ); o ministro aposentado do STJ Ruy Rosado de Aguiar; os desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) José Joaquim da Fonseca Passos e Cristóvan Daiello Moreira; o desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP) e ministro aposentado do STJ Sidnei Beneti; o desembargador do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul (TJRS) Antônio Guilherme Tanger Jardim; o desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina (TJSC) Getúlio Corrêa, o ministro do STJ Luis Felipe Salomão, o desembargador do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS) Eladio Lecey; o desembargador do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) Roberto Portugal Bacellar, e o desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) Cláudio dell’Orto.

Atualmente, o diretor-presidente é o juiz Marcelo Cavalcanti Piragibe Magalhães.

Escola Nacional da Magistratura © 2017 | Todos Direitos Reservados
MENU